Ela entrou no quarto, as pernas compridas e brancas sustentavam a blusa no escuro. Ela perguntou você ainda está assim? Como eu deveria estar? ele perguntou, mas ela não respondeu. Aproximou-se dele, pegou-lhe uma das garrafas, envolveu sua cabeça com os braços e, muito suavemente, trouxe-a para junto da barriga. Dura, ele pensou, ela faz ginástica, e muita. Ela tomou um gole enorme de cerveja, meia garrafa, virou-se de costas e trouxe o rosto dele para dentro, foi como se quisesse enfiá-lo inteiro no cu. Quando não quis mais, virou-se de frente, segurou sua cabeça e começou a se esfregar no seu rosto, e o escovou inteiro. Empurrou-o para que se deitasse, abriu-lhe as calças e, pelo que fez e gemeu, ele soube que tinha se enganado: ela sabia sentir tesão pela boca. O problema dela era mesmo o bacon.

Que tal? Tem muito mais de onde veio esse. Lançamento no dia 03.dezembro, no Genial, Vila Madalena, São Paulo.

Anúncios