You are currently browsing the monthly archive for novembro 2007.

É por isso que eu não dispenso uma boa catarrada todo dia. Adquira o hábito você também.

Anúncios

Há alguns posts atrás, botei um parágrafo do meu novo livro, mas estava meio empacado para escrever sobre. Vi agora que o Doni fez um FAQ sobre o dele, e resolvi ir na cola:

Qual o tema do livro? E por que o nome “Incompletos”?
O título faz referência aos personagens, citadinos desesperados que, por força da vida na urbe e por nela terem que buscar o complemento para suas combalidas almas… Ah, que conversa mole! É um livro de putaria. Tristeza, desencontro, descontrole, humor negro e putaria.

Ué! A capa mudou?
Mudou.

É um livro de textos inéditos ou já publicados?
Tudo inédito. Quer dizer, inédito em blog. Um dos contos (com menos palavrões, a pedido do editor), saiu na EntreLivros há algum tempo. Um ou outro deve ter saído numa ou noutra e-revista. Fora isso, é tudo inédito. O grande lance desse livro é você conhecer o Albano. Esqueça Branco Leone.

Amor, relações… Pode dizer: esse é um “livro-pá-cumê-muié”?
Não, e quase digo “muito ao contrário”. Se você for heavy user, vai lembrar das situações estranhas que já viveu. Se for iniciante, pode usar o livro como guia de sobrevivência.

Como faço para comprar?
De muitas maneiras, mas pode comprar de uma maneira só. Escolha:
Ao vivo, autografado, com direito a preço especial (rola até um abraço, se você fizer questão), apenas nesta segunda-feira, 03.12.2007, das 17 horas em diante, no Genial, Rua Girassol 374, Vila Madalena. Na ocasião, Marcos ‘Lábios de mel’ Donizetti e João ‘Grimble’ Peçanha também estarão lançando seus títulos, Meias vermelhas e histórias inteiras e Satie manda lembranças, respectivamente;
• Antecipadamente, pelo site, para receber pelo Correio depois do lançamento, devidamente autografado;
• Posteriormente, pelo site, sem autógrafo (tá bom, se você insistir, eu também autografo).

Quanto custa?
• No lançamento, R$ 16,00. Os três títulos saem por R$ 48,00 (como assim “não é menos?”, não sabe fazer conta?);
Pelo site, antecipadamente, R$ 19,90 (tem o frete por carta registrada, por isso que é mais caro);
Pelo site, posteriormente, R$ 19,90 (se o Correio não subir).

Mas e quem não puder ir ou não morar em São Paulo?
Seus problemas acabaram: Os Viralata tão aí pra isso mesmo, aceitando cartão de crédito, boleto, depósito bancário ou transferência. Preço fixo com frete NACIONAL incluso. Aos(Às) leitores(as) d’além-mar, lembro: usamos o esquema de sempre. Cartas para a redação.

Sou seu amigo, li seu livro e achei péssimo! E agora?
Só vai continuar sendo meu amigo se me disser que não gostou. É com esse tipo de opinião que eu aprendo. Mas não precisa ofender. Como a Clarah Averbuck disse, “Não me bata, eu só escrevi um livro“.

Cara, adorei seu livro! E agora?
Recomende e/ou compre mais alguns para dar de presente. Vender é uma parte importante do processo de escrita, acredite. Já pensou dar um livro de putaria no amigo secreto da empresa? Ou à sogra?

Para um escritório de advocacia: “Pode entrar, que a causa é sua”. No caso de os advogados serem hispânicos, “Mi causa, su causa” pode ser interessante. Se alguém gostar, pode copiar. Estou precisando mesmo processar alguém…

Ela entrou no quarto, as pernas compridas e brancas sustentavam a blusa no escuro. Ela perguntou você ainda está assim? Como eu deveria estar? ele perguntou, mas ela não respondeu. Aproximou-se dele, pegou-lhe uma das garrafas, envolveu sua cabeça com os braços e, muito suavemente, trouxe-a para junto da barriga. Dura, ele pensou, ela faz ginástica, e muita. Ela tomou um gole enorme de cerveja, meia garrafa, virou-se de costas e trouxe o rosto dele para dentro, foi como se quisesse enfiá-lo inteiro no cu. Quando não quis mais, virou-se de frente, segurou sua cabeça e começou a se esfregar no seu rosto, e o escovou inteiro. Empurrou-o para que se deitasse, abriu-lhe as calças e, pelo que fez e gemeu, ele soube que tinha se enganado: ela sabia sentir tesão pela boca. O problema dela era mesmo o bacon.

Que tal? Tem muito mais de onde veio esse. Lançamento no dia 03.dezembro, no Genial, Vila Madalena, São Paulo.

Allegro vivace
Estico o braço pra pegar um cd. No caminho (é perto, eu penso rápido) vou antevendo (anteouvindo?) o Bolero (Ravel), o adágio da Sonata ao Luar (véio Ludovico), Pictures at an Exibition (Mussorgski, ou lá como se escreva esse nome excomungado), mas acabo pegando mesmo é um Stone Temple Pilots (que esse cara me deu, circa 1997). Neste exato momento, Vasoline espanca os tímpos deste que vos escreve (e de parte da vizinhança também). Mal posso esperar por Still Remais.

Allegro ma no molto
Tava aqui pensando. Só um feriado estúpido consegue ser mais estúpido que o trabalho. (pausa para a cachorrada racista me acusar de racismo)

Andante
Três livros em arte-final (um deles, meu), mais dois no prelo, um site precisando de muitas atualizações, e um homem-banda precisando tocar essa porra toda a tempo e horas. Mas o comercial de um deles já está pronto:

Tempo giusto
Repetindo, tem livro meu na fila. Contos. De sacanagem. (Sacanagem é chamar esses contos de ‘contos de sacanagem’). Daqui a pouco eu posto um trecho escolhido. A dedo. No cu. (eu disse que o livro é de sacanagem, não disse?)

Andante ma no molto
Meia hora pra escrever um post. Não tenho isso pra gastar.

Da capo al fine.