Aproveitando que as coisas sossegaram um pouco, arrumei umas bagunças por aqui. Ontem, foi a foto nova do cabeçalho e o “anúncio” aí do lado esquerdo. Hoje, uma página nova, “Quem leu“. Na verdade, é aquele blog de fotos de quem já leu meu livro, mas agora aqui, como página deste blog. Muito mais prástico, nénão? Depois, quando este post sumir lá pras profundezas abissais do seu monitor, bastará que vossência clique no “Quem leu” ali em cima. Não, mais pra cima, ao lado de “O cara”. Achou? Não, mais pra baixo. Não, porra, precisa enfiar tudo na cara? É, aí mesmo. Gente cega, credo.

Depois, será a hora de fazer uma página pro “Branco Leone European Tour”, que a Eli Moreira e o Eduardo Schaal estão preparando. O que é “Branco Leone European Tour”? Bem, se você gostou do anão da Amélie Poulain, vai adorar esta página. E mais, não digo.

Ah, sim, dia desses também volto a escrever aqui. Aliás, já voltei, mas ainda não está bom pra publicar. É uma série de posts com o singelo nome de “Considerações sobre a (própria) burrice”. Promete. Mas ainda tenho a lista de links pra organizar, que aquilo tá uma zona.

Ah! Quase que eu me esqueço: agora, para Literatura Independente e arredores, um blog só pra isso, onde copipeistarei  o que encontrar por aí. Bom pra todo mundo: quem quer ler, vem aqui; quem quer brigar, vai lá. Gostou, né?

Anúncios