Impossível não se incomodar com a história do rabino Sobel, preso nos Estados Unidos depois de surrupiar algumas gravatas. Um homem com seu passado político e social só consegue fazer uma merda dessas sob o efeito de drogas. Mas… um rabino chapado? Pois é, benzodiazepínicos. Quem já viu um idoso sob o efeito dessa bomba sabe que tudo é possível.
Prefiro ignorar essa bobagem. Prefiro me lembrar do jovem rabino que esfregou na cara da ditadura a mentira do suicídio do Herzog, garantindo que ele foi enterrado em campo santo, sinal de que a causa mortis do atestado de óbito forjado havia sido ignorada, deixando claro o assassinato, e que só um imbecil acreditaria em outra história.

Mas dessa gravata, é claro, ninguém se lembra.

Anúncios