Dois marmanjos conversando, chupando seus sucos de laranja sem-gelo-sem-açúcar:
— Eu recebo muito pauerpóinte.
— Eu também.
— Eu adoro pauerpóinte.
— Eu também.
— Tem uns bonitos.
— É, tem uns lindos.
— Tem uns que eu fico impressionado. São de uma sensibilidade incondicional.
Sensibilidade incondicional… Xingar, não pode, é falta de educação. Dar risada é feio e, além disso, alguém podia achar que o louco era eu. Mas dia chegará em que eu terei meu próprio lança-granadas.

Anúncios